Escola portuguesa inspira salas de aula diferentes

As crianças do Paranoá não precisam mais percorrer mais de 30 quilômetros para estudar. Nesta semana, foi inaugurada a primeira escola pública da cidade: a Comunidade de Aprendizado do Paranoá.
A unidade de ensino tem um sistema inovador. Nas salas de aulas não existem cadeiras enfileiradas, mas mesas redondas, onde os estudantes discutem como querem aprender as matérias. A avaliação não é feita por provas. O tutor responsável por cada turma é quem vai avalia o desempenho dos alunos nos projetos desenvolvidos em sala.

A diretora da Comunidade de Aprendizagem do Paranoá, Renata Resende, explica que a ideia da escola partiu de uma vontade de um grupo de educadores da região, que se inspiraram em outras escolas que usam metodologia parecida, como a escola da Ponte, em Portugal. Também da necessidade da comunidade em ter uma escola próxima para os moradores.

A escola já atende duzentos alunos e a expectativa é receber um total de 560 crianças. Antes da inauguração da nova unidade de ensino, a maioria das crianças do Paranoá estudava na Escola Classe 8, no Cruzeiro.

Fonte: Agência Brasil